Três estudantes de Feira de Santana são medalhistas em Olimpíada Nacional de Ciências

Três estudantes de Feira de Santana são medalhistas em Olimpíada Nacional de Ciências

Três estudantes de Feira de Santana são medalhistas em Olimpíada Nacional de Ciências

Três estudantes do Ensino Médio de Feira de Santana foram medalhistas na Olimpíada Nacional de Ciências de 2023. Ana Clara Campos (16) e Letícia Silva (17) ganharam medalha de ouro e Kevin Mascarenhas (16) recebeu a medalha de bronze. Todos são alunos da Escola Castro Alves. A edição deste ano contou com cerca de 4 milhões de alunos inscritos.

A estudante Ana Clara Campos está cursando o 2º ano do Ensino Médio. Em entrevista ao Acorda Cidade, ela contou como foi a sua participação na prova e destacou o papel da escola durante todo o processo de preparação. “A escola foi fundamental do início ao fim, pelo próprio processo de adquirir bagagem na preparação para a realização de provas como o vestibular e na construção do conhecimento.”

O estudante Kevin Mascarenhas, também aluno do 2º ano, destacou o apoio da escola e disse que a organização o ajudou a se preparar de forma mais eficiente. “A escola me deu todo o suporte para me preparar para a prova, tive professores que me incentivaram muito. É muito importante você ter uma rotina de estudos, uma boa preparação para não precisar estudar em cima da hora. Com organização você pode se preparar de uma forma muito mais eficaz”, comentou Kevin.

Letícia Silva, que concluiu o Ensino Médio, falou sobre sua experiência na realização das provas e como se sente sendo uma medalhista de ouro. “Eu acredito muito que você pode enxergar o extraordinário no ordinário das coisas da vida. O conhecimento para mim não é uma coisa singular, e sim plural. Com isso, posso ver nos mínimos detalhes o conhecimento em vários lugares”, disse a estudante.

Eles têm a possibilidade de receber bolsas de estudos em instituições particulares de ensino superior ou acesso em universidades federais que tenham vagas reservadas a medalhistas. “Hoje em dia as universidades estão reconhecendo e valorizando cada vez mais os esforços e méritos destas olimpíadas. Recentemente a Universidade de São Paulo (USP) abriu vaga para medalhistas de olimpíadas nacionais e internacionais “, completou Letícia.

O professor de biologia Ramon Scarpel é coordenador pedagógico da Escola Castro Alves. Ele também comemorou as premiações. “Nós da escola estamos muito felizes por todos os nossos alunos que foram premiados na última olimpíada de ciências, sejam eles medalha de ouro, prata, bronze ou aqueles que receberam menção honrosa”, disse o professor.

A Competição

A Olimpíada Nacional de Ciências é a principal competição interdisciplinar do país, realizando provas que contemplam as áreas de astronomia, física, biologia, química e história.

Podem participar da competição alunos que cursam o Ensino Fundamental II, o Ensino Médio, alunos do Ensino Técnico, além dos estudantes da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

A Olimpíada Nacional de Ciências integra o Programa Ciência na Escola e é uma realização de cinco Sociedades Científicas: a SBF (Sociedade Brasileira de Física), a ABQ (Associação Brasileira de Química), o Instituto BUTANTAN, Sociedade Astronômica Brasileira e a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Fonte: Acorda Cidade

Compartilhar

Os comentários do Facebook permitem aprovação imediata e garantem um ambiente on-line mais seguro, já que é preciso se identificar para deixar um comentário.
Previsão do Tempo
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-

Três estudantes de Feira de Santana são medalhistas em Olimpíada Nacional de Ciências