Mulheres capoeiristas lançam álbum para celebrar protagonismo feminino

Mulheres capoeiristas lançam álbum para celebrar protagonismo feminino

Mulheres capoeiristas lançam álbum para celebrar protagonismo feminino

O álbum 'Ela é Mulher Capoeira', que reúne canções gravadas em estúdio por mulheres capoeiristas da Bahia, será lançado nos dias 19 e 20 de janeiro. O disco é resultado do primeiro projeto musical de capoeiristas do gênero feminino, como uma ação do Plano de Salvaguarda da Capoeira da Bahia. As músicas ficarão disponíveis para download em MP3 nas principais plataformas digitais.

O projeto é fruto do Festival de Música Maria Felipa no qual as finalistas tiveram a oportunidade de gravar 23 músicas em diferentes ritmos da capoeira, como Quadra, Ladainha, Chula e Corrido. O disco evidencia a expressão criativa das mulheres na capoeira e consolida o caminho para uma nova geração engajada na preservação dessa expressão.

A programação do lançamento inclui uma roda de conversa com mestras de capoeira, seguida por uma roda de capoeira. Haverá ainda intervenções culturais, como o Ajeum, no Solar Ferrão, no Pelourinho, no dia 19 de janeiro. No dia 20, na Biblioteca Central dos Barris, haverá uma interpretação do Hino da Bahia, com a apresentação das intérpretes do álbum "Ela é Mulher Capoeira".

A capoeira, tradicionalmente liderada por homens, tem limitado o protagonismo feminino, com poucas mulheres alcançando o título de mestra e muitas vezes não sendo reconhecidas como professoras, apesar de sua participação na prática ao lado dos mestres. O Coletivo Mulher na Capoeira Tem Axé tem buscado promover o empoderamento feminino na capoeira, estimulando não apenas o treinamento, mas também a ocupação de espaços de liderança, visando dar voz às questões do universo feminino.

"O lançamento representa um marco importante no fortalecimento do papel das mulheres na capoeira e na promoção da diversidade étnico-cultural, respeitando os saberes afrodescendentes e africanos, além de aprofundar o entendimento sobre a história da formação da sociedade baiana", destaca Mestra Princesa, presidenta do Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira da Bahia.

O projeto é organizado pelo Movimento Mulher na Capoeira Tem Axé, em parceria com o Movimento Cultural Viva Irará e o Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira da Bahia, com apoio financeiro do IPAC, instituição que integra o Conselho Gestor da Salvaguarda da Capoeira.

Programação:

19/1 (sexta-feira)

Local: Solar Ferrão - Pelourinho

16h - Roda de conversa com as mestras de capoeira "Eu conto a minha história"

17h30 - Roda de Capoeira das Mestras

19h - Intervenção cultural de Encerramento e Ajeum

20/1 (sábado)

Local: Biblioteca Central dos Barris

17h - Receptivo com o Grupo Mesa de Ogâs

17h40 - Hino da Bahia, interpretado pelas Karapaças

18h - Fala institucional

18h35 - Reconhecimento aos parceiros e parceiras

19h - Fala e apresentação das intérpretes do Álbum Musical "Ela é Mulher Capoeira

20h30 - Intervenção Cultural

21h - Encerramento 

Fonte: Jornal Folha do Estado da Bahia

Compartilhar

Os comentários do Facebook permitem aprovação imediata e garantem um ambiente on-line mais seguro, já que é preciso se identificar para deixar um comentário.
Previsão do Tempo
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-

Mulheres capoeiristas lançam álbum para celebrar protagonismo feminino