Janeiro Branco destaca importância do cuidado com saúde mental no cotidiano

Janeiro Branco destaca importância do cuidado com saúde mental no cotidiano

Janeiro Branco destaca importância do cuidado com saúde mental no cotidiano

O começo do ano é um momento usado para traçar metas e priorizar o autocuidado. Nessa perspectiva, a campanha Janeiro Branco, promovida pela Prefeitura de Feira, traz o tema "Saúde mental enquanto há tempo" com o objetivo de chamar atenção para a necessidade do autoacolhimento.

Durante todo o mês, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) irá promover palestras, salas de espera nas unidades, rodas de conversa, oficinas terapêuticas, além de ações em pontos estratégicos como o Terminal Rodoviário e o Shopping Popular para dialogar com a comunidade sobre a importância de ter um olhar sensível não só com o outro, mas consigo.

A coordenadora da rede de saúde mental, Regicelia Silva, ressalta que diante de uma vida moderna tão agitada, não devemos negligenciar o nosso bem-estar. Ela ainda destaca que sintomas ansiosos e depressivos não devem ser vistos como frescura ou preguiça.

"Muitas pessoas acabam tendo dificuldade de reconhecer que precisam de ajuda, de um suporte psicológico porque não conseguem ter um tempo para avaliar suas emoções ou tratam o cansaço que não tem fim, o desânimo que não passa como uma preguiça. Antes da nossa mente cansar, nosso corpo sempre dá sinais, precisamos estar atento para buscar ajuda. Não é vergonha precisar do auxílio do outro", pontuou.

Em Feira de Santana, o atendimento psicológico é ofertado, de maneira gratuita, nas unidades de saúde, de forma virtual pelo serviço de Telepsicologia e nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS).

Nas unidades de saúde, as consultas são feitas por meio de agendamento com psicólogos do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (NASF). Para ter acesso às consultas virtuais da Telepsicologia, basta acessar o site da Prefeitura de Feira (na aba Saúde) e realizar o cadastro.

É válido destacar que as marcações são para pacientes em qualquer faixa etária, porém no atendimento para menores de 18 anos é preciso da presença de um adulto responsável no momento da primeira consulta.

Já os CAPS são indicados para os casos graves e moderados, em que há uma recorrência dos transtornos. Nesses locais, o atendimento é feito por ordem de chegada ou agendamento. As unidades dispõem de equipe multidisciplinar formada por psicólogos,nutricionistas, fisioterapeutas, assistentes sociais, fonoaudiólogos e psiquiatras. 

Fonte: Jornal Folha do Estado da Bahia

Compartilhar

Os comentários do Facebook permitem aprovação imediata e garantem um ambiente on-line mais seguro, já que é preciso se identificar para deixar um comentário.
Previsão do Tempo
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-

Janeiro Branco destaca importância do cuidado com saúde mental no cotidiano