Colbert responsabiliza presidente da Câmara por não colocar PL do empréstimo em votação

Colbert responsabiliza presidente da Câmara por não colocar PL do empréstimo em votação

Colbert responsabiliza presidente da Câmara por não colocar PL do empréstimo em votação

Com as fortes chuvas que atingiram Feira de Santana nos últimos dias, o Legislativo e o Executivo têm entrado em conflito acerca do pedido de empréstimo pela Prefeitura, no valor de R$ 160 milhões, junto à Caixa Econômica Federal e/ou Banco do Brasil.

Em entrevista ao Jornal do Meio Dia (Princesa FM), na tarde desta terça-feira (20), o prefeito Colbert Martins Filho (MDB) questionou a presidente da Câmara, Eremita Mota, por não ter colocado o projeto em votação.

"O pedido de empréstimo para infraestrutura da cidade foi feito há um ano, desde outubro reduzimos o valor, era quase 200 milhões e foi para 165 milhões, e mesmo assim parece não sensibilizar a presidente para colocar em votação. Se for para votação, será aprovado. Março, que é o mês das águas, ainda não chegou, portanto, se a presidente não colocar em votação, a responsabilidade será dela em relação às inundações e aos problemas da cidade, a partir dessa decisão que ela tome", pontua o gestor.

De acordo com a presidente, o projeto foi devolvido por não atender aos requisitos previstos na lei.

"O projeto foi devolvido para o prefeito porque estava inadequado. Ou seja, ele não cumpriu os requisitos que estão na lei. Não está tramitando nenhum projeto aqui porque o projeto foi devolvido. Eu não sei por que eles inventaram que há tramitação de projeto aqui. Então, uma avaliação que eu faço é a seguinte: o prefeito a cada hora diz à sociedade, através da imprensa, que quer esse empréstimo para uma determinada coisa", afirma.

Com informações do Jornal do Meio Dia  

Compartilhar

Os comentários do Facebook permitem aprovação imediata e garantem um ambiente on-line mais seguro, já que é preciso se identificar para deixar um comentário.
Previsão do Tempo
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-
-

Colbert responsabiliza presidente da Câmara por não colocar PL do empréstimo em votação